Check up: entenda pra que servem os principais exames e qual sua importância

A rinite causa espirros constantes, nariz entupido, aquela coriza chata e alguns outros sintomas que atrapalham o dia de qualquer pessoa. Muitas vezes parece impossível controlar esses sintomas.

Mas você sabia que é possível controlar a rinite e reduzir – e muito – o número de vezes que ela te afeta?

Primeiramente vamos aprender o que é rinite.

O que é rinite

A rinite é uma doença inflamatória. Ela afeta as mucosas do nariz e pode ser alérgica ou não alérgica.

Tanto a alérgica quanto a não alérgica têm sintomas parecidos.

Cerca de 30% da população do Brasil sofre com algum tipo de alergia, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), e a rinite é a alergia mais comum entre os brasileiros.

Todos nós possuímos uma proteção no nariz, que serve para impedir que substâncias prejudiciais cheguem aos pulmões.

O nariz entupido faz parte desse mecanismo de defesa natural do corpo. Ele entope para impedir que agentes estranhos cheguem aos pulmões e causem danos à saúde.

A coriza também é um mecanismo de defesa do nariz. Ela visa lavar o nariz, removendo o que é prejudicial.

Principais sintomas 

  •       Nariz entupido
  •       Espirros em sequência
  •       Coriza
  •       Coceira no nariz
  •       Olhos vermelhos e inchados
  •       Tosse.

Embora a rinite não seja uma doença grave pessoas que sofrem desse mal devem ficar alertas. Isso porque de acordo com estudos, pessoas com essa doença têm mais chance de desenvolver asma.

Cerca de 70% dos asmáticos também sofrem de rinite. Isso acontece porque ambas as doenças estão relacionadas.

Tanto a rinite quanto a asma são manifestações da mesma doença: a alergia respiratória.

 

Fatores que podem causar rinite

O fator genético tem relação com a rinite. Caso os pais possuam a doença, os filhos têm muitas chances de também ter. Porém, mesmo que nenhum dos pais tenha rinite, ela pode se manifestar nos filhos.

Além do fator genético, a doença pode ser causada por vírus, bactérias, fungos.

Existe a rinite gestacional. Que é quando a pessoa nunca teve rinite na vida, mas durante a gestação ela desenvolve esse distúrbio.

Um tipo que tem se tornado muito comum é a rinite medicamentosa. Ela acontece em pessoas que têm o costume de constantemente usar descongestionantes nasais, quase como um vício.

Esta é perigosa, pois pode causar sintomas graves como hipertensão arterial, arritmia cardíaca, alteração no metabolismo e outros problemas.

Por isso é importante não usar esses medicamentos por conta própria, sem orientação médica.

Como controlar?

Antes de qualquer coisa você precisa entender que a rinite alérgica não tem cura.

Porém, existem tratamentos eficazes que costumam ter sucesso no controle da doença.

 5 Dicas para evitar crises

  •       Evite carpetes, cortinas, bichos de pelúcia ou qualquer estrutura que possa reter poeira
  •       Mantenha o ambiente onde você mora sempre bem arejado, se possível deixando a luz solar entrar
  •       Mantenha sempre o nariz hidratado com soro fisiológico
  •       Utilize capas antialérgicas em colchões e travesseiros
  •       Evite que animais de estimação subam na cama e nos sofás. Mantenha os seus bichinhos em lugares próprios.

Seguindo essas dicas com toda a certeza você irá diminuir as chances de sofrer com crises alérgicas.

Porém, caso o problema seja recorrente, não deixe de buscar ajuda especializada.

Agende uma consulta com o otorrinolaringologista na Camim mais próxima de você.

Venha fazer parte dessa família.

Planos a partir de R$72

 

Tenha o melhor custo beneficio. Simule aqui o valor do seu plano.

Venha fazer parte dessa família.

Planos a partir de R$72

 

Tenha o melhor custo beneficio. Simule aqui o valor do seu plano.