Coronavírus: Rio pode concentrar o maior número de casos

O que antes era uma preocupação distante agora é um risco real. O novo coronavírus chegou ao Brasil e até o início desta sexta-feira (13) o Rio de Janeiro já contabiliza 13 casos confirmados, dentre eles um infectado via transmissão local.

O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, acredita que o Rio de Janeiro pode concentrar o maior número de casos de infectados pelo novo coronavírus, por razões geográficas e sociais.

“Aqui você tem uma cidade muita estreita. Você tem o mar aqui, montanha aqui. A proximidade das pessoas no Rio de Janeiro é quase que constante o dia inteiro. Transporte público lotado, metrô funcionando, ônibus funcionando. E cidades que recebem muitos turistas, como o Rio, tendem a apresentar mais casos. ”, afirma o Ministro.

O Governador do Estado, Wilson Witzel, decretou a antecipação das férias escolares nas redes pública e privada de ensino, tanto em escolas quanto em universidades.

Os eventos esportivos, shows e feiras, em locais abertos ou fechados, também foram cancelados.

O decreto assinado pelo Governador tem a validade de 15 dias. O Governo do Estado pede que quem puder, evite sair de casa.

Por ser um destino turístico bastante procurado durante o verão, o Rio de Janeiro recebe milhões de pessoas vindo de diversas regiões do mundo.

Esse número alto de pessoas vindas de outros países aumenta o potencial de disseminação do coronavírus.

Crianças, adolescentes e adultos com menos idade, quando infectados pelo coronavírus costumam enfrentar formas leves da doença.

Idosos com mais de 60 anos e pessoas que já sofrem de doenças como hipertensão, diabetes, hipertensão, bronquite crônica e etc. podem sofrer de casos mais graves.

Os sintomas mais comuns do coronavírus são: febre acima de 38°, tosse, falta de ar, problemas respiratórios e dores musculares.

Quando buscar ajuda médica

  • Se viajou para o exterior recentemente e apresenta febre e ao menos um outro sintoma;
  • Se teve contato físico com alguém com suspeita ou caso confirmado de coronavírus e tem um sintoma;
  • Se tiver febre por mais de 4 dias e apresentar sintomas respiratórios;

Mesmo que a pessoa não apresente sintomas é possível que ela esteja infectada com coronavírus. Por isso é necessário ter bastante cuidado em relação a higiene e evitar levar as mãos aos olhos, boca e nariz, pois o contágio se dá de forma muito rápida.

Formas de se prevenir contra o coronavírus

  • Lavar as mãos de forma frequente. A Organização Mundial da Saúde recomenda demorar de 40 a 60 segundos por lavagem
  • Caso não tenha sabonete utilizar um desinfetante à base de álcool nas mãos
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca se não estiver com as mãos lavadas
  • Evitar contatos físicos com pessoas doentes
  • Não sair de casa quando estiver doente
  • Cobrir boca e nariz ao tossir e espirrar e jogar no lixo os lenços de papel que utilizar
  • Limpar e desinfetar objetos tocados com frequência.

Lembre-se de não procurar um hospital por qualquer motivo. Além de correr o risco de expor outras pessoas sem necessidade, você poderá expor a si mesmo ao coronavírus.

É muito importante seguir as recomendações ditas aqui. Dessa forma você aumenta a sua proteção e das pessoas próximas.

Venha fazer parte dessa família.

Planos a partir de R$72

 

Tenha o melhor custo beneficio. Simule aqui o valor do seu plano.

Venha fazer parte dessa família.

Planos a partir de R$72

 

Tenha o melhor custo beneficio. Simule aqui o valor do seu plano.