Conheça 4 formas de tratar a gastrite para que você fique livre desse problema que afeta milhões de pessoas em todo o mundo.

A famosa gastrite é uma condição clínica que leva milhões de pessoas a procurarem ajuda médica, todos os anos. A procura é grande porque os sintomas da gastrite afetam os tratos digestivos dos pacientes, causando dores e um grande desconforto. Mas você sabia que existem algumas formas de tratar a gastrite que podem te ajudar a ficar livre dela?

Leia esse artigo até o final e conheça 4 formas de tratamento de gastrite que podem te dar uma melhor qualidade de vida, através de atitudes simples.

O que é gastrite?

Trata-se de um problema digestivo causado pela inflamação do estômago e do seu revestimento, conhecido com mucosa gástrica. A gastrite pode durar pouco tempo, na chamada gastrite aguda ou pode durar até meses e anos, na chamada gastrite crônica. Ambas podem ser tratadas e curadas, mas para isso é necessário um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.

Pessoas que tem gastrite podem sentir dor ou desconforto na região do estômago. O problema é que, às vezes, a gastrite não apresenta nenhum sintoma e somente é descoberta em seu estágio final, diminuindo drasticamente as chances de cura. Antes de você conhecer o tratamento de gastrite, saiba quais são os sintomas dessa doença.

Sintomas da gastrite

Os sintomas da gastrite mais comum entre os pacientes são:

– Sensação de queimação;

– Dores no estômago;

– Náuseas e vômitos;

– Inchaço na região do estômago;

– Perda de apetite;

– Soluços e arrotos constantes;

– Alterações do trato intestinal e na cor das fezes, que podem ser mais escuras.

A duração dos sintomas é relativa e varia de pessoa para pessoa. A gastrite afeta os pacientes de forma diferente. Alguns casos são leves e agudos e outros são crônicos e graves. Por isso a necessidade de que seja feito um diagnóstico precoce para que as chances de cura sejam as mais altas possíveis.

Conheça agora algumas particularidades sobre o tratamento de gastrite e tente seguir as recomendações à risca.

 

Baixe este guia rápido sobre Gastrite  

 

Elimine os alimentos irritantes da sua dieta

Essa é a dica mais importante no tratamento de gastrite. Elimine todos os alimentos e guloseimas que podem irritar a mucosa do estômago. A maioria das pessoas que tem gastrite sentem a piora dos sintomas quando ingerem alimentos processados, fritos ou picantes. Vale lembrar que uma dieta pobre em nutrientes é um fator de risco para a gastrite, pois provoca a inflamação do trato digestivo.

Por isso, se quiser que sua gastrite amenize ou não piore, corte de sua dieta todos os alimentos processados e industrializados, substituindo-os por alimentos mais saudáveis como verduras, frutas e legumes. Evite bebidas açucaradas como refrigerantes e beba 2 litros de água por dia.

Outra dica importante é a quantidade de alimentos que você ingere. É preferível você comer uma quantidade menor mais vezes ao dia do que o contrário. Procure não ir dormir de barriga cheia, pois isso pode comprometer a digestão e piorar a gastrite.

Coma comida de verdade

Quem sofre de gastrite sabe o quanto é chato quando as dores batem à porta. Além de um mal-estar geral, a gastrite pode ainda trazer anemia, inchaço, vômitos e até desidratação. Uma boa dica no tratamento de gastrite é a adoção de uma dieta rica em vegetais, frutas, proteínas e gorduras saudáveis.

Esse tipo de alimento pode ajudar a controlar a inflamação, previne deficiências de vitaminas, minerais e antioxidantes essenciais para o bom funcionamento do organismo.

Pesquisas recentes sugerem que alguns alimentos podem ajudar a amenizar os sintomas da gastrite, pois são excelentes fontes de antioxidantes. Consuma sempre que possível: cebola, alho, abóbora, pimentão, nozes, legumes, peixes e aves.

O consumo de álcool em excesso também pode piorar a gastrite. Evite, ao máximo, consumir bebidas alcoólicas, pois o álcool ajuda a irritar a mucosa do estômago.

Não tome remédios sem prescrição médica

É um hábito extremamente comum entre as pessoas portadoras de gastrite. Usar drogas comuns para tratar a dor, como os anti-inflamatórios podem contribuir para o desenvolvimento da gastrite, pois eles irritam a mucosa do estomago. Outra boa dica para o tratamento de gastrite é tentar reduzir a frequência com que você toma remédios para dor. Opte por tratamentos naturais, sempre que possível.

Se você sofre com dores de cabeça constantes, uma boa opção é tentar reduzir o estresse diário e consumir alimentos ricos em magnésio. Vale lembrar que todo remédio tem seus efeitos colaterais e se você tem gastrite, o melhor é consultar um médico para que seja feito um diagnóstico completo do seu caso.

Somente um profissional capacitado é que pode indicar um remédio que seja adequado com seu estado clínico e que não vai piorar sua gastrite. Nada de se automedicar, combinado?

Pratique exercícios e controle o estresse

Um estilo de vida sedentário e com altos níveis de estresse, podem afetar diretamente a mucosa do estômago. Todas as pessoas que tem propensão para a gastrite, devem fazer atividades físicas regularmente. Além de aumentar suas funções imunológicas, contribuir para o emagrecimento, equilibrar os hormônios e controlar os níveis de estresse, exercícios aeróbicos garantem mais qualidade de vida.

O maior problema é que o estresse aumenta a produção do ácido estomacal, o que provoca as dores da gastrite. Pessoas que sofrem com ansiedade e tem altos níveis de estresse no corpo, geralmente tem problemas no sistema imunológico, são mais suscetíveis às infecções e inflamações diversas.

Tente, ao máximo, controlar os níveis de estresse com algumas práticas de meditação como ioga ou acupuntura. São pequenas atitudes com essas que podem piorar ou melhorar a gastrite.

Ainda tem dúvidas sobre o tratamento de gastrite? Sem problemas. Em nosso blog você pode ler mais sobre esse e outros assuntos. Não medimos esforços em prestar um atendimento de excelência. Para nós o cliente sempre vem em primeiro lugar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *