Saiba os níveis de autismo

Saiba os níveis de autismo

O autismo pode acometer pessoas de todas as classes sociais e etnias. Seu grau pode variar entre leve e grave, onde o paciente pode se mostrar incapaz até de manter contato interpessoal. Mas quais são os critérios de base para nivelar o autismo?

Essa resposta é encontrada com base na quantidade de apoio necessária para abranger as necessidades de cada um. Levando em consideração as dificuldades de comunicação, interesses restritos e comportamentos repetitivos.

Sendo assim, podemos dizer que existem graus e quando o diagnóstico é confirmado com Transtorno do Espectro Autista a criança pode estar no Nível 1, 2 ou 3.

Nível 1 – Necessidade de pouco apoio

Neste caso, a criança necessita de apoio contínuo para que as dificuldades na comunicação social não causem maiores prejuízos. É comum que ela apresente dificuldade nas interações com outras pessoas, sejam adultos ou crianças, ocasionalmente oferecem respostas inconsistentes as tentativas de interação por parte do outro.

Outras características são:

  • Aparentemente demonstram não ter interesse em se relacionar com outras pessoas.
  • Comportamentos repetitivos e restritos
  • A criança fica por muito tempo em uma única atividade e apresenta resistência quando necessita mudar para outra;
  • Alterações na organização e planejamento podem atrapalhar o trabalho pela busca da independência e autonomia da pessoa.

Nível 2 – Necessidade de apoio substancial

Neste caso, a criança tende a apresentar dificuldade notável nas habilidades de comunicação tanto verbais como não-verbais, também é perceptível a inflexibilidade comportamental e é bom evitar a mudança na rotina, pois tem dificuldade em lidar com ela.

Outras características são:

  • Quando o outro inicia o diálogo as respostas, geralmente, mostram-se reduzidas ou atípicas.
  • Comportamentos repetitivos e restritos
  • A criança se estressa com facilidade e tem dificuldade de modificar o foco e a atividade que realiza.

Nível 3 – Necessidade de apoio muito substancial

Neste caso, ocorrem severos prejuízos na comunicação verbal e não- verbal, além dos comportamentos repetitivos como nos outros níveis e extrema dificuldade em lidar com mudanças de rotina.

Além dessas, outras características são:

  • Apresenta grande limitação em iniciar uma interação com novas pessoas e quase nenhuma resposta as tentativas dos outros.
  • Comportamentos restritos/repetitivos que interferem diretamente em vários contextos;
  • Alto nível de estresse e resistência para mudar de foco ou atividade. 

E depois do diagnóstico do Grau de Autismo?

Vale lembrar que independentemente do grau, a criança necessita de apoios específicos, pois o que geralmente diferencia um grau do outro são os sintomas. Um costuma ser mais sutil, o outro é mais abrangente.

O mais importante é ter a compreensão de que não importa o grau que a criança ou o adolescente esteja, sempre proporcione os melhores cuidados de acordo com suas necessidades especificas. E não desista mesmo que os sintomas estejam severos.