Descubra os sintomas do autismo

Descubra os sintomas do autismo

O autismo é uma síndrome que gera alterações na capacidade de comunicação, interação social e comportamento da criança. Também provoca dificuldades na fala, bloqueios na forma de expressar ideias e sentimentos, assim como comportamentos incomuns, problemas na hora de interagir e agitação exacerbada.

Alguns dos sinais do autismo surgem por volta dos 2 a 3 anos, que é o período em que a criança tem maior interação e comunicação com pessoas e o ambiente no geral. Porém, alguns casos é possível observar os sintomas desde ainda bebês, como expressões faciais ou a ausência reação aos sons.

Há também como perceber os sintomas em adolescentes e adultos, sendo o isolamento o mais comum deles. Além desse, não olhar nos olhos, agressividade e dificuldade em se adaptar a uma nova rotina.

Vale lembrar que alguns desses sinais não confirmam o autismo, portanto, faz-se necessário a consulta com um especialista para uma avaliação clínica específica. 

Como saber se é autismo

Há alguns graus de autismo, onde você pode perceber sinais leves ou mais graves. Alguns dos sintomas mais comuns são:

  1. Dificuldade na interação social
  • A falta de contato visual
  • Risos e gargalhadas inadequadas ou fora de hora
  • Não gostar de carinho ou afeto
  • Dificuldade em relacionar-se com o outro
  • Repetir sempre as mesmas coisas, brincar sempre com os mesmos brinquedos.
  1. Dificuldade de comunicação
  • A criança sabe falar, mas prefere não falar
  • A criança refere-se a si mesma com a palavra: você
  • Mantém sempre a mesma expressão no rosto e não entende gestos e expressões faciais dos outros;
  • Não atender quando é chamado pelo nome;
  • Olhar com o canto do olho quando sente-se desconfortável;
  • Quando fala a comunicação é monótona e com tom pedante.
  1. Alterações comportamentais
  • Não tem medo de situação perigosas, como atravessar a rua sem olhar para os carros, chegar muito perto dos animais aparentemente perigosos, como cães de grande porte;
  • Ter brincadeiras estranhas, dando funções diferentes aos brinquedos que possui;
  • Aparentemente não sente dor e parece que gosta de se machucar ou de machucar os outros de propósito;
  • Leva o braço de outra pessoa para pegar o objeto que ela deseja;
  • Olha sempre na mesma direção como se estivesse parado no tempo;
  • Fica se balançando para frente e para trás por vários minutos ou horas ou torcer as mãos ou os dedos constantemente;
  • Dificuldade a se adaptar a uma nova rotina ficando agitado
  • Ficar passando a mão em objetos ou ter fixação por água;
  • Ficar extremamente agitado quando está em público ou em ambientes barulhentos.

Em caso de suspeita de qualquer um desses comportamentos, é recomendável a avaliação de um psiquiatra ou médico de confiança.

Por fim, a possibilidade de ter uma vida adulta normal e autônoma varia de acordo com a gravidade dos sintomas e a realização de um tratamento adequado. Porém, o apoio familiar é essencial, principalmente nos casos onde o grau é mais grave e o autista pode depender de outros para atender suas necessidades sociais ou financeiras.