O câncer de colo de útero é um tipo de câncer que começa no colo do útero de uma mulher.
O colo do útero é a abertura do útero e conecta a vagina (ou canal do parto) a ele. O câncer de colo do útero geralmente começa com alterações nas células do colo do útero, chamadas de displasia.
Essas células anormais podem ser removidas para prevenir o câncer, se encontradas precocemente. Entenda mais sobre a prevenção do câncer de colo de útero.

Quais são os sintomas do câncer do colo do útero?

Para entender completamente a prevenção do câncer de colo de útero, é preciso conhecer um pouco mais sobre ele. Por isso, confira algumas informações extras.
Nos estágios iniciais do câncer de colo de útero, muitas vezes não há sintomas. Quanto mais tempo uma mulher ficar sem tratamento, maior a probabilidade de ter sintomas.
Alguns dos sintomas do câncer de colo do útero em estágio tardio podem incluir:
Sangramento vaginal pesado ou em alta intensidade (mais do que o habitual);
Sangramento após o sexo, entre períodos ou após um exame pélvico;
Dor durante o sexo ou micção.
Se você tiver algum destes sintomas, fale com seu médico. Esses sintomas podem ser causados ​​por outra coisa, mas a única maneira de saber com certeza sua causa é consultar um profissional.

Quais são os fatores de risco para o câncer do colo de útero?

Um fator de risco é qualquer coisa que aumente a chance de contrair uma doença. Qualquer mulher pode ter câncer de colo de útero, mas algumas mulheres correm maior risco devido a fatores como:

-Ter o vírus do papilomavírus humano (HPV);
O HPV causa quase todos os casos de câncer do colo do útero. É a infecção sexualmente transmissível mais comum no mundo. Homens e mulheres podem ter HPV.
– O HPV geralmente desaparece por conta própria, mas, se isso não ocorrer, pode causar câncer do colo do útero nas mulheres.
– Muitas mulheres terão uma infecção por HPV em algum momento de suas vidas, mas poucas terão câncer do colo do útero.
O câncer de colo de útero é mais frequentemente encontrado em mulheres que não passaram também pelo teste Papanicolau em mais de cinco anos ou que nunca foram examinadas.
As mulheres que foram examinadas, mas não acompanham o seu médico quando os resultados são anormais, também têm maior probabilidade de desenvolver câncer do colo do útero.
Fumar
As mulheres que fumam têm cerca de duas vezes mais chances de contrair câncer do colo do útero, em comparação com as mulheres que não fumam.
– Pesquisas mostram que os cigarros podem danificar as células do colo do útero, o que pode levar ao câncer na região. Fumar também enfraquece o sistema imunológico, tornando mais difícil combater as infecções por HPV.
Envelhecimento
Mulheres com mais de 30 anos são mais propensas a contrair câncer de colo do útero. Outros fatores de risco para câncer do colo do útero incluem:
Ter sido tratada anteriormente para câncer do colo do útero ou para células anormais que podem se tornar câncer;
Usar pílulas anticoncepcionais por cinco anos ou mais;
Dar à luz três ou mais vezes;
Ter múltiplos parceiros sexuais;
Ter o HIV, o vírus que causa a AIDS, ou outra condição que dificulta a luta do corpo contra infecções;
Ter uma mãe que tomou DES (dietilestilbestrol) durante a gravidez.

Afinal, como prevenir o câncer de colo de útero?

Alguns fatores de risco, como a idade, não podem ser controlados, mas outros podem. Algumas maneiras de reduzir o risco de câncer do colo do útero ou preveni-lo são:
Vacine-se
A vacina contra o HPV protege contra os tipos de HPV que mais causam câncer do colo do útero. É recomendado tanto para homens como para mulheres.
– Nas mulheres, a vacina contra o HPV ajuda a prevenir cânceres cervicais, ovarianos, uterinos, vaginais e vulvares. Também protege contra o câncer do ânus, boca e garganta.
– Nos homens, a vacina contra o HPV ajuda a prevenir o câncer do pênis, ânus, boca e garganta.
Visite o ginecologista com frequência
O câncer do colo do útero pode ser prevenido ou encontrado precocemente com exames de rastreamento regulares.
– Consulte o seu médico regularmente para um rastreio do colo do útero. Faça o acompanhamento com o seu profissional de preferência também se os resultados da triagem não forem normais.
– Existem dois testes de rastreamento que podem ajudar a prevenir o câncer do colo do útero ou encontrá-lo cedo:
Papanicolau
Um teste de Papanicolau é feito em um consultório médico. Uma amostra de células é retirada do colo do útero e enviada para um laboratório para ser analisada sob um microscópio.
– É mais frequentemente feito durante um exame pélvico de rotina. Se o teste de Papanicolau mostrar células que não são normais e podem se tornar câncer, seu médico entrará em contato com você.
– Existem muitas razões pelas quais os resultados do teste de Papanicolau podem ser anormais.
– Geralmente isso não significa que você tenha câncer. As mortes por câncer do colo do útero diminuíram em mais de 50% nos últimos 40 anos, principalmente devido ao teste. Por isso, aposte nele.

Teste de HPV de alto risco (HR)

O teste HR HPV procura tipos de HPV que causam a maioria dos casos de câncer do colo do útero. Ele pode ser feito ao mesmo tempo que o teste de Papanicolau.
– Um resultado positivo para o HPV HR significa que seu médico deve acompanhá-lo com frequência para garantir que as células anormais não se desenvolvam.
Qual é a diferença entre um exame pélvico e um teste de Papanicolau?
Muitas pessoas confundem os exames pélvicos com exames de Papanicolau porque ele geralmente são feitos ao mesmo tempo.
– Durante um exame pélvico, o profissional de saúde sente os órgãos reprodutivos.
O exame pélvico pode ajudar a encontrar doenças dos órgãos femininos, mas não encontrará o câncer de colo do útero em um estágio inicial. Para fazer isso, um teste de triagem é necessário.
Com que frequência devo fazer o rastreio do câncer de colo de útero?
Saber a frequência recomendada por profissionais para se manter saudável na região reprodutiva é essencial para prevenir o câncer de colo do útero.
Especialistas recomendam que ao menos o Papanicolau seja feito a cada três anos por mulheres entre 21 e 65 anos.
Ou então, que seja feito o teste de Papanicolau e o teste HPV de FC de forma conjunta a cada cinco anos para mulheres entre 30 e 65 anos que desejam prolongar o tempo entre os testes.
Converse com seu médico sobre a frequência com que você deve fazer o rastreamento do câncer do colo do útero.
Mulheres que não estão fazendo sexo ou que acham que estão muito velhas para ter um filho ainda devem fazer exames regulares do câncer do colo do útero.

Como posso obter um teste para câncer de colo de útero?

Uma das melhores formas de obter um teste para câncer de colo de útero é através de um plano de saúde responsável e de qualidade que permite que o procedimento seja o mais confortável e seguro quanto possível.
Por isso, a CAMIM oferece a seus clientes a condição ideal de se manter sempre em contato com sua saúde e com seu corpo, permitindo que tudo seja realizado em apenas um local: desde a consulta até a realização de exames.
Além disso, diversos planos estão disponíveis para permitir que você encontre o que mais lhe agrade e satisfaça suas necessidades.
Na hora de falar sobre o câncer de colo de útero, contar com agilidade é essencial. Por isso, a CAMIM proporciona diversas formas de marcar sua consulta, através, inclusive, de plataformas online e móveis.
Um atendimento com um clínico geral de 24 horas também é disponibilizado, permitindo que você se sinta sempre segura e faça parte do tratamento de uma equipe preparada para atende-la.
Conte com um tratamento humanizado e que realmente se preocupa com suas demandas, permitindo que você se sinta realmente amparada em suas necessidades e medos.
A CAMIM possui suas próprias unidades e permite que os exames de rotina para prevenir o câncer de colo de útero sejam marcados em períodos curtos de tempo, como em uma semana.
Além disso, suas unidades contam com uma estrutura diferencial, que não pode ser assemelhada a outros postos de menor porte e que realmente permite que o cliente sinta-se seguro e recepcionado.
No mais, além de contar com um serviço especializado para cuidar de sua área reprodutiva e de todo o seu organismo, siga as recomendações acima para prevenir o câncer de colo de útero e apostar em qualidade de vida.
Não fume, use sempre preservativos e reduza a tomada de pílulas anticoncepcionais, entrando em contato com um profissional para compreender melhor as opções que permitem o controle da gravidez.
Cuidando-se com carinho e mantendo seus testes sempre em dia, o câncer de colo de útero terá chances mínimas de afetar sua saúde e permitirá que você viva uma vida longínqua junto a todos que você ama!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *